Caravana de migrantes percorre noroeste do México; EUA reforçam fronteira

Cidade do México – O maior grupo da caravana de imigrantes centro-americanos avança pela região noroeste do México, ainda a cerca de 2 mil quilômetros de Tijuana, onde já se reúnem algumas centenas de pessoas diante do olhar atento dos Estados Unidos.

Após um mês de travessia, o principal grupo, formado em sua maioria por cidadãos de Honduras, partiu de Guadalajara ontem e hoje milhares deles se encontram entre os estados de Nayarit e Sinaloa.

“Na segunda-feira atendemos umas 400 pessoas, na terça-feira umas mil. Acredito que hoje devam chegar outras mil”, indicou à Agência Efe o subsecretário de governo de Sinaloa, Marcos Osuna.

Cerca de 350 imigrantes chegaram a Tijuana nas últimas horas e se somaram a outros que já estavam na cidade de fronteira, entre eles aproximadamente 100 membros da comunidade LGBT.

Do lado americano a segurança está reforçada, com integrantes das Forças Armadas, e algumas guaritas que ficam entre Tijuana e San Diego estão fechadas. Estes soldados fazem parte dos 5.600 que o governo do presidente americano, Donald Trump, enviou ao Texas, Arizona e Califórnia para colaborar com as autoridades migratórias quando as caravanas chegassem.

Ao mesmo tempo, outro grupo se dirige à fronteira dos Estados Unidos pelo estado de Sonora, enquanto um com poucas dezenas de membros ainda caminha por Monterrey, avaliando os próximos passos e se abrigando em albergues.

A maioria dos integrantes da segunda caravana de hondurenhos permanece na Cidade do México, totalizando 1.200 pessoas, conforme o último relatório oficial. Esse grupo está alojado dentro de um complexo esportivo da cidade.

A capital, da mesma forma que boa parte do centro e do norte do país, está recebendo uma frente fria, que gera chuvas e baixas temperaturas a partir de hoje.

Outros 2 mil imigrantes, a maioria de El Salvador, estão mais longe do objetivo e avançam ainda pelo estado de Vera Cruz, onde centenas deles são ajudados por um padre. Uma quarta caravana, também de salvadorenhos, está dividida entre os estados de Oaxaca e Vera Cruz. Estima-se que sejam 1.800 pessoas.

A primeira caravana de imigrante partiu no dia 13 de outubro de San Pedro Sula, em Honduras, e entrou no México no dia 19 de outubro.

Fonte:Exame

Facebook Twitter Google+ linkedin email More
Copyright © GUIA WEST - Sistema de Guia Comercial