João de Deus se entrega à polícia e é preso em Goiás

São Paulo — O médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, se entregou à polícia neste domingo (16), em uma estrada de terra em Abadiânia, em Goiás.

A prisão preventiva foi decretada após denúncias de 335 mulheres, em três estados do Brasil mais o Distrito Federal e seis países, de que o médium teria praticado abuso sexual contra elas.

A informação da prisão do médium foi confirmada pelo advogado criminalista Alberto Toron, que representa o médium.

Em vídeo do momento da prisão publicado pelo jornal Folha de S.Paulo, João de Deus disse: “me entrego à Justiça divina e à Justiça da terra”.

João de Deus era considerado foragido da polícia, que fez buscas em diversos endereços para tentar localizá-lo, sem sucesso. Ele tinha que ter se entregado até o meio-dia de ontem.

A prisão foi pedida após a confirmação de que o médium movimentou 35 milhões de reais de suas contas bancárias nesta semana, dinheiro que poderia ser usado para uma eventual fuga ou ainda o pagamento de eventuais indenizações às vítimas.

Entenda o caso

As primeiras denúncias foram divulgadas pela Globo

Na sexta-feira, 7, 10 mulheres denunciaram abusos sexuais cometidos pelo médium João de Deus ao programa Conversa com Bial da Rede Globo.

Os crimes, segundo as mulheres, teriam acontecido durante atendimentos espirituais na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO). Naquela ocasião, apenas a coreógrafa holandesa Zahira Leeneke Maus concordou em se identificar e mostrar o rosto, durante o programa. Ela afirma ter sido estuprada.

No dia seguinte, o jornal O Globo também publicou três relatos. De acordo com as mulheres, João de Deus conseguia ficar sozinho em sua sala com elas usando o argumento de que elas tinham sido escolhidas para receber a cura.

Centenas de mulheres e até a filha denunciaram o João de Deus

Na última semana, centenas de denúncias foram recebidas o pelo Ministério Público de Goiás.

Uma força-tarefa foi criada para apurar os casos e até quinta-feira 13, foram recebidas 330 mensagens e telefonemas. O e-mail específico para essa finalidade é o denuncias@mpgo.mp.br

A filha de João de Deus relatou, em reportagem publicada pela Veja, que foi abusada pelo pai desde os 10 anos de idade.

Possíveis vítimas que moram em outros países procuraram o grupo para denunciar casos de abuso sexual. Denúncias chegaram de mulheres que moram na Alemanha, Austrália, Bélgica, Bolívia, nos Estados Unidos e na Suíça.

No Brasil, mulheres de Goiás, no Distrito Federal, Minas Gerais e São Paulo, Paraná e Rio de Janeiro, Pernambuco, Espírito Santo e Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Pará, Santa Catarina, Piauí e Maranhão relataram abusos.
Mais de 30 depoimentos já foram colhidos pelos MPs de São Paulo, Minas Gerais, do Rio Grande do Sul, Distrito Federal e Espírito Santo.

Em mais um novo relato, publicado neste sábado 15, uma mulher de 36 anos afirma ter sido abusada em Vitória (ES), em 1984. Na ocasião, o médium estava vendendo objetos religiosos e oferecia consultas espirituais de brinde.

Passado de contrabandista

Em 1985, o médium foi preso por contrabando, segundo reportagem da Veja. João de Deus foi pego transportando 1 tonelada de um mineral radioativo chamado autunita, muito valioso e raro.

O minério, extraído clandestinamente, seria enviado para a Guiana. Se não tivesse sido preso, teria faturado 3,5 milhões de reais, segundo a Veja.

Trabalhos continuam na Casa Dom Inácio de Loyola

“Não vamos fechar”, disse um funcionário, entrevistado pelo Estadão. A Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, cidade a 113 km de Brasília (DF) atende 3 mil pessoas por semana, mas o movimento caiu expressivamente após a divulgação das centenas de denúncias.

“Que a verdade prevaleça”, diz mulher do médium

Que a verdade prevaleça”, afirmou Ana Keila Teixeira, mulher de João de Deus, durante a festa de distribuição de brinquedos, promovida pela família, na manhã deste sábado, 15. Trajando uma camisetacom a foto de seu marido e com os dizeres “Obrigada João de Deus”, ela pediu orações aos presentes. “Apesar das turbulências, peço que todos continuem rezando para que a verdade prevaleça”.

Médium retirou 35 milhões de reais de contas, diz jornal

Investigadores descobriram que 35 milhões de reais foram retirados de contas bancárias em nome do médium João de Deus.  A movimentação, segundo reportagem publicada pelo jornal O Globo, foi feita na quarta-feira, 12.

Fonte:Exame

Facebook Twitter Google+ linkedin email More
Copyright © GUIA WEST - Sistema de Guia Comercial