Legistas já identificaram 20 corpos das vítimas de acidente aéreo em Cuba

Havana – O Instituto de Medicina Legal de Cuba já identificou 20 corpos das vítimas do acidente registrado na última sexta-feira em Havana, que provocou a morte de 110 pessoas.

O diretor do órgão, Sergio Rabell, explicou que as equipes estão trabalhando sem descanso para identificar os corpos, mas ressaltou que o processo pode demorar um mês para ser concluído.

O voo DMJ-972 operado pela Cubana de Aviación caiu minutos depois de decolar do aeroporto internacional de Havana com 113 pessoas. Apenas três mulheres cubanas sobreviveram ao acidente.

Fontes do Ministério de Saúde Pública de Cuba explicaram que a identificação vai demorar porque a queda fez com que os restos mortais ficassem muito espalhados, dificultando o trabalho.

Do total de vítimas, 99 eram cubanos e 11 estrangeiros, sete deles mexicanos – os seis membros da tripulação e uma turista -, dois argentinos e dois saarianos.

Rabell anunciou que os parentes das vítimas mexicanas já chegaram a Cuba. Os legistas estão pegando amostras genéticas para facilitar o reconhecimento dos corpos da tripulação e da turista do país.

Os familiares das vítimas cubanas também estão na capital. Eles foram colocados em um hotel pelo governo, que disponibilizou uma equipe de psicólogos especializada em traumas para ajudá-los.

Em paralelo, seguem as investigações no local onde o avião caiu. Uma equipe de especialistas procura informações para esclarecer o que ocorreu e busca a segunda caixa-preta do avião, a que registra dados técnicos da aeronave. A primeira, de voz, já foi achada.

Fonte:Exame

Facebook Twitter Google+ linkedin email More
Copyright © GUIA WEST - Sistema de Guia Comercial