Mudanças climáticas podem causar escassez de cerveja

 

São Paulo – Com o aumento das temperaturas no mundo, muitos especialistas têm alertado para os riscos que as mudanças climáticas podem trazer para o cultivo de alimentos essenciais para o consumo humano. Pesquisadores da Universidade de East Anglia, na Inglaterra, decidiram ir além e estudar seus efeitos sobre uma das bebidas mais consumidas em momentos de socialização: a cerveja. Principal matéria-prima da bebida, a cevada pode ter sua produção drasticamente afetada nos próximos anos, o que pode tornar a cerveja mais cara e mais rara nas gôndolas de supermercados e nos bares mundo afora.

A pesquisa projeta que a diminuição do fornecimento de cerveja pode provocar uma “queda dramática” no consumo da bebida alcoólica mais popular do mundo e um consequente aumento dos preços. A fabricação de cerveja consome, em média, 17% da produção global de cevada. No Brasil, a proporção é ainda maior, de 83%. Segundo o estudo, as perdas no cultivo de cevada podem ser de 3% a 17%, dependendo da gravidade dos impactos climáticos em cada região.

Queda de até 16% no consumo e preços duas vezes mais altos

O estudo envolveu pesquisadores do Reino Unido, da China, do México e dos Estados Unidos, que identificaram eventos climáticos extremos e modelaram seus impactos na produção de cevada em 34 regiões do mundo. Depois, os autores observaram o impacto das alterações no fornecimento e no preço da cerveja em cada região considerando as possíveis mudanças climáticas.

O cenário mais pessimista avaliado na pesquisa projeta uma queda de 16% no consumo de cerveja ou 29 bilhões de litros. O volume equivale a total de cerveja consumida nos Estados Unidos durante um ano. Além disso, os preços atuais poderiam dobrar. Mesmo a avaliação mais otimista dos pesquisadores estima que o consumo terá queda de 4%, e o preços, alta de 15%.

Facebook Twitter Google+ linkedin email More
Copyright © GUIA WEST - Sistema de Guia Comercial