Seis dos feridos em tiroteio na Flórida seguem hospitalizados

Miami – Seis dos feridos no tiroteio ocorrido ontem em um torneio de videogame em Jacksonville, na Flórida, permanecem hospitalizados nesta segunda-feira, em deles em estado grave.

As autoridades americanas seguem investigando as motivações do atirador, que se suicidou após abrir fogo contra os participantes do torneio, matando duas pessoas.

Médicos do UFA Health Jacksonville confirmaram que seis das vítimas estão sendo tratadas no local com ferimentos de bala no peito e nas pernas. Outros foram atendidos em diferentes hospitais.

A correria para fugir do atirador também deixou outras pessoas levemente feridas. Dezenas de pessoas tentaram deixar o local onde o torneio era realizado ou se esconderam debaixo das mesas.

Os dois mortos no tiroteio foram identificados como Taylor Robertson, de 27 anos, e Ely Clayton, de 22, que também participavam do torneio, organizado no GLHF Game Bar, indicou a imprensa local.

As autoridades informaram que o atirador, David Katz, de 24 anos, morava na cidade de Baltimore, em Maryland.

O xerife de Jacksonville, Mike Williams, afirmou que Katz utilizou uma pistola para matar duas pessoas e deixar nove feridos. O atirador se suicidou com a mesma arma.

Os detetives investigam os motivos que levaram Katz a cometer o crime. Algumas testemunhas disseram à imprensa local que ele havia sido eliminado precocemente do torneio disputado no bar. Outras, porém, relataram uma confusão ocorrida do lado de fora do local como possível causa do tiroteio.

A “CNN” divulgou que Katz, conhecido como “Bread” no mundo virtual, era um competidor experiente e tinha vencido um torneio de Madden NFL, um simulador da liga de futebol americano, em 2017.

Quando os agentes da polícia chegaram ao local do tiroteio, que fica do lado de fora do conhecido shopping Jacksonville Landing, descobriram que o atirador tinha se suicidado.

Fonte:Exame

Facebook Twitter Google+ linkedin email More
Copyright © GUIA WEST - Sistema de Guia Comercial